terça-feira, março 20, 2007

Leave Them Kids Alone

We don't need no education.
We don't need no thought control.
No dark sarcasm in the classroom.
Teachers leave them kids alone.
Hey! Teachers! Leave them kids alone!
All in all it's just another brick in the wall.
All in all you're just another brick in the wall.

Eu sou do tempo do Pink Floyd, antes mesmo deles terem feito a canção acima, magistralmente tocada, no baixo, pelo Roger Waters. Letra de revolta contra o ensino inglês, com resquícios da era Vitoriana, ainda muito do que lemos em Charles Dickens. Espécie de hino de liberdade dos alunos. Pediam aos professores para deixarem as crianças sozinhas.
Por aqui vai tudo bem. Nem precisamos pedir. Não há educação, controle de pensamento, sarcasmo nas salas de aula, os meninos passam os dias sozinhos. Somos literalmente tijolos nas paredes, imóveis, esperando pacientemente nossa bala perdida. Um povo maravilhoso. E se a violência nos deixa aleijados, paraplégicos, o departamento de fisioterapia do Corínthians se oferece para tentar nos recuperar. Lindo!
Ontem, num bairro de periferia, ouvi uma estudante reclamar. Dizia que o ensino já era ruim e piorou. A escola está em reformas e adotaram, para acomodar os estudantes melhor no meio da poeira, rodízio de aulas. Agora é dia sim, dia não.
A gente não precisa de educação. Ou, como já disse outra banda, agora nacional, "a gente somos inúteis".

26 comentários:

valter ferraz disse...

Lord, Se estivesse dentro do meu orçamento iria ver/ouvir o Roger Waters nesse show que se aproxima. Deixa prá lá.
nossa educação vai indo. A gente sabe por onde. O Dimenstein colocou o ranking das 50 melhores e piores. Tá lá na Folha. Se tivessem vergonha na cara, seria um ponto de partida. Mas pelo que conheço não pega nada, para usar o palavreado da região de onde venho. Aliás, não pega nada. Nunca. Bala perdida, certeira, na parede, no pedestre que caminha. Nunca nada pega nada.
Como diz o meu personagem lá, o Boka:" o bagulho é doido, seo Valter." O texto completo é: o bagulho é doido, o processo é lento e o advogado é nóia. Tradução? só lá no perplexo.
Desculpe-me se me empolguei.
Até.
Um abraço

GUGA ALAYON disse...

Só batendo a cabeça na wall

Mani disse...

Essa é a verdadeira violencia!

Eduardo P.L. disse...

Lord, a Mani tem razão, sem educação não há solução.

O Meu Jeito de Ser disse...

Está aí o grande vilão de tudo.
A falta de educação.
Enquanto interessar uma população inculta, tudo vai continuar emperrado, a violência aumentando, a pobreza, por que tudo isso vem de um grande emaranhado, como um fio de um novelo.
Abraços

Lord Broken Pottery disse...

Valter,
É assim mesmo, também me empolgo com seus textos. O jeito é mandar a garotada estudar naquela escola do Piauí, a que tirou primeiro lugar.
Grande abraço

Guga,
Acho que nem batendo a cabeça na wall.
Abração

Mani,
Concordo. As verdadeiras violências estão por aí: falta de educação, fome, miséria... Como diria o lord: lack off all!
Beijo

Eduardo,
É por isso que me desanimo tanto. Não existe projeto a médio e longo prazo para a educação.
Abraço

Aninha,
População inculta, faz tempo, interessa. É fácil de manipular, de comprar, você controla tranqüilamente. Qualque migalha serve.
Beijão

peri s.c. disse...

Educação também vem de casa .

Lord Broken Pottery disse...

Peri,
Principalmente. Talvez esteja aí o principal problema.
Abraço

denise disse...

A impressão que tenho é a de que trabalho só pra ganhar dinheiro, pois os resultados são frustrantes...
Luto pra não perder as esperanças, mas em que lugar estes meninos encontram algum estímulo pra progredir. Parece que jogamos a toalha coletivamente.
abraço, garoto

O Meu Jeito de Ser disse...

Lord:
Fiz um complemento nopost de hoje sobre a discriminação, e tomei a liberdade de usar o seu comentário para ilustar.
Espero que não se importe.
Um beijo

Lord Broken Pottery disse...

Denise,
Sempre achei que o trabalho feito pelos professores deveria ser o mais bem pago de todos. Pena... Como exigir qualidade sem remuneração adeqüada. Sobram os sacerdotes que falam em desânimo mas não desanimam.
Beijos

Aninha,
Pra mim é uma honra.
Beijão

Eliana disse...

teve um dia na casa da Franka que quem estava ouvindo The Wall era o Chico, filho mais velho. me arrepiou - não sei porque. é muito forte e tem passado direto de geração para geração - mas o problema é recorrente, porque tem sempre alguma coisa que se prioriza. o meio ambiente agora, por exemplo. urgentíssimo. ou os grupos de rock estão se repetindo ou ninguém até agora teve a inspiração de criar sobre este último tema.

Lord Broken Pottery disse...

Eliana,
Pink Floyd também me arrepia.
Beijão

jayme disse...

A gente vai para o saco justamente por conta da falência da educação. O Haiti será aqui. E grande.

Sibila disse...

Sabe, acho q um monte de gente, e principa/te os (nós? amigos, conhecidos?) da "elite", teve instrução, aprendeu matemática, geografia, etc e espírito crítico. Mas mesmo assim, mtos comandantes da Nação (vejo por conhecidos e amigos do colégio em q estudei), não parecem operar de maneira + democrática, + construtiva, em suma. Acho o termo educação bom, mas há de se considerar q a educação é tb "formação", de valores, de pensa/to, de sensibili//. E nem sempre isso se dá somente na escola. Se por "educação" vc engloba o q chamo de "formação", concordo 100%. Formação prá todos, o slogan.

Sibila disse...

Insone q estou, pergunto: quantos doutores, ou pós docs, não são tão filhos da puta como um (ou os)garoto (S) q exala(m) violência nos sinais?

Sibila disse...

Desculpe, tô pentelha pra... mas tenho q dizer algo mais, num dá pra ficar quieta: o q prá mim Pink Floyd dizia não era prá deixar as crinaçs sozinhas, mas prá deixar as crianças em paz. Please, Teachers, live the kids alone! Mais carinho, mais FORMAÇÂO, não repressão, não caganisse de regras, liberdade prá escolher e isso tudo só com mta FORMAÇÃO e, claro, c/ informação.

valter ferraz disse...

Lord, a Sibila está impossível hoje. Tá acelerada, mas concordo com ela. Formação, de caráter inclusive. Como diz o Tiago, daqui ha pouco teremos um maracanã de doutores, mestres e o escambau e vão trabalhar onde, nos semáforos? Já com formação(do caráter inclusive) abrirão outras frentes, eu acho.

Lord Broken Pottery disse...

Jayme,
O Haiti não será, o Haiti já é aqui.

Sibila,
Bom te ver por aqui, benvinda! Voltando um pouco falávamos de educação, você incluiu formação. Acho que a questão não é apenas semântica: educação ou formação? Acho que os dois são diferentes mas deveriam vir juntos, num pacote. Um sem o outro não adianta. Estamos cheios de doutores mal formados, preconceituosos. Temos muita gente com boa formação mas com problemas sérios de educação.
O Pink Floyd dizia, literalmente, para os professores deixarem as crianças sozinhas. As escolas, lá na Inglaterra, tem olhos, os meninos são vigiados o tempo todo. É claro que num sentido mais amplo pediam paz.
Beijão

Valter,
O problema é justamente esse. Não educamos, nem formamos. Nossos doutores, boa parte deles, são doutores de merda.
Abração

Sibila disse...

Concordo com tudo o q vc disse. Qddo falei do Pink Floyd, queria dar esse mesmo sentido q vc deu e q não tinha entendido antes. Num é tipo: "vê se me erra!" ?. E num tem lá na Inglaterra aquela escola, Ethon? Acho q é bem o contexto. Por outro lado tb tem (ou tinha?) a Summer Hill (essa uma utopia educacional - contra-sistema q ñ vingou? Crianças livres demais! Uma pena). Inté.

Lord Broken Pottery disse...

Sibila,
Você tem blog?
Beijo

valter ferraz disse...

Lord, a Sibila se nega veementemente a ter um blog. Vê se você consegue convencê-la. Seria ótimo para nós todos, ela agrega valor em nossas discussões, não acha?

Lord Broken Pottery disse...

Valter,
É claro que acho. A Sibila sabe pensar, é inteligente, argumenta bem, seria ótimo ter um canto dela, onde pudesse expor suas idéias. Embora, obviamente, seja sempre benvinda.
Abraço

Sibila disse...

Desconectei por um tempo e qdo aqui chego... ELOGIOS!!! Obrigada pra vc e prô Valter. Virei aqui e ao persplexo inside sempre q puder. Bj.

Sibila disse...

Ah, é Perplexoinside, assim, corrigido. Veja pq, entre outros motivos, não blog "póprio".

Lord Broken Pottery disse...

Sibila,
Ficamos assim: esse blog é seu, sinta-se em casa.
Beijão