quarta-feira, novembro 15, 2006

It Grates On My Nerves

Parecem que descobriram o tema. Até a televisão percebeu que o fato de as pessoas se irritarem facilmente, pode melhorar seus índices de audiência. Não é à toa que a inteligente Fernanda Young está comandando um programa sobre o tema na GNT. De início, quando vi as chamadas, achei que não daria certo, acabariam saindo de cena por falta de interesse dos telespectadores. Errei completamente em minha previsão. É divertido nos identificarmos com o que é exibido. Quem de nós não tem suas manias, como não se aborrecer com coisas muitas vezes ridículas? No fim, ou por sermos iguais, ou por nos acharmos completamente diferentes, acabamos dando risada.
Veja o caso dos passarinhos de manhã cedo, por exemplo. Eles não se mancam. Com a maior falta de cerimônia começam a cantar antes mesmo do dia clarear. Há pouco tempo, quando mudaram o fuso, achei que teria mais uma hora de paz. Que nada! Os danadinhos devem ter relógio, também adiantaram em uma hora o início do suplício matinal. Às vezes sinto que as penas do meu travesseiro respondem a algum tipo de chamado atávico, é como se existissem sabiás, pintassilgos, rolinhas, bem-te-vis, um exército de bicudos sob minha cabeça, vivos, comunicando-se, infernizando meu amanhecer.
E muitas outras coisas. Existe alguma coisa pior do que gente falando alto no celular? Alguns não escolhem hora ou lugar. Dirigindo, pedalando na academia, andando no parque, na igreja, durante a missa, interrompendo a importante conversa com Deus. Outro dia, no ônibus, voltando para casa, sentado ao lado de uma fulana, acompanhei do início ao fim intrincada discussão conjugal. Tive ímpetos de interferir e sugerir a separação do casal, o cara era um canalha.
Tantos são os detalhes, não tão pequenos, capazes de interferir no meu humor, que poderia começar um romance à respeito, teria muito o que escrever.
Natal. Não me falem dessa maldita festa, para mim desgraça coletiva. Trânsito congestionado, pedintes caprichando na expressão infeliz, dificuldade de se estacionar, calor, presentes, shopping centers, Papai Noel, a véspera propriamente dita (a insuportável noite do dia 24) , crianças gritando e correndo para todos os lados, parentes chatos que somos obrigados a ver uma vez por ano, o cunhado idiota fantasiado de bom velhinho, amigo secreto (nada pior!), jantar pesado, inadeqüado e tarde da noite.
E muitas outras coisa mereceriam ser lembradas: música axé, pagode, gente que fala demais, falta de educação, falta de energia elétrica, café frio, filme ruim, gente fumando, gente que fala tocando em você, gente que cospe falando, talk show americano, ausência de bom gosto, ter que esperar, elevador cheio, demonstração de racismo, arrogância, quem fala sem olhar para você, falta de atenção, desrespeito, violência, crueldade, plano de saúde, ter que experimentar roupa, gente mascando chiclete, ignorância, jogo de golfe, chuva na hora do rush, adulto xupando pirulito, criança grande com chupeta, bêbado, dedo futucando o nariz, cachorro latindo sem parar, tudo isso e mais, escolhidos assim, aleatoriamente.
Viver irrita? Não, mas quase...

6 comentários:

Anônimo disse...

Lord,
Mais uma pra sua coleção - vizinho que resolve colocar quadro na parede em plena tarde de domingo. Estou cercada deles, tem sempre uma obrinha por fazer no final de semana,very funny...
Kisses, Lady Madonna

Lord Broken Pottery disse...

Lady,
Mas isso não pode, é proibido, só em dia de semana no horário comercial. No primeiro mundo não é assim?

Elaine disse...

Olá, Ricardo, ou devo dizer Lord? aliás, gostaria que vc me explicasse sobre 'Lord Broken Pottery'. Pode ser?
É com grande alegria que entrei, hoje, em seu blog, e encontrei um link com o meu nome, que leva ao meu fotoblog. Isso é uma honra para mim! Obrigada!
Aliás, agora também tenho um blog: http://elainefdsp.zip.net
Adorei o dossiê Graciliano Ramos que saiu na revista 'Entre Livros' deste mês. Você viu? É... o sempre grande Graciliano... Vc deve se sentir muito orgulhoso, né?!
Vou colocar um poema meu no meu blog, e dedico a vc, tá?
Obrigada mais uma vez!!!
Abraços!!!!
Elaine

Lord Broken Pottery disse...

Cara Elaine,

Ricardo? Quem é Ricardo? Sou o legítimo Lord Broken Pottery. Adorei saber das novidades. Visitarei seu blog.

Kisses,

Elaine disse...

Olha... que vc me confunde com esse Lord.... Afinal, quem é vc?

Elaine

Anônimo disse...

Lord,
Respondendo a sua pergunta sobre o chamado primeiro mundo, eu, agora cidadã deste reino com direito a passaporte e tudo, declaro - o primeiro mundo não existe! só no mundo virtual.
Bjs, Lady Madonna
ps: lei? que lei! isso aqui também é um faroeste.