segunda-feira, julho 10, 2006

Dog Save The Queen!

Recebo mensagem de amiga. Muito triste revela que perdeu Xeréu, cadela setter irlandêsa. Na foto que acompanha anexada o e-mail a bichinha aparece fazendo pose, linda, os cabelos vermelhos bem escovados, o linguão de fora, como se estivesse rindo. Respondo com pêsames sem saber se é assim que se faz. Não sou bom de protocolos. De cachorros sei apenas que são o melhor amigo do homem. Nunca tive um cão meu e não tenho, por isso mesmo, melhores amigos.
O que dizer a alguém que perdeu um animal de estimação? Se fosse gente eu calava. A gente aprende que o silêncio pode falar. Mas... E se choram ao seu lado, como lamber as feridas de quem bem queremos? Não sei. Digo apenas o que sinto, que tenho pena...
Então penso em vida depois da morte. Sempre penso. E que dog, cachorro em inglês, é a imagem espelhada de God. Deus, como o contrário do cãozinho doméstico. Seria então Ele nosso pior inimigo? Explicado está.

6 comentários:

lord half joseph disse...

Legal, Caco!
Como foi deixada sua amiga pela cachorra? Fugiu, morreu?
É de verdade essa história ou vc inventou?

Lord Broken Pottery disse...

Caco, que caco? Você acha que sou um Zé qualquer? A história é verídica, não sei inventar histórias. Morte morrida.

Jana disse...

Gostei do texto, achei original, e boa, a pergunta final. Mas um bocado cético, né?

Lord Broken Pottery disse...

Cético como eu, às vezes... Beijão!

Anônimo disse...

Lord,

Excelente texto! Dog vs God é uma boa indagação. Quanto ao afeto ao bichinho, de uns tempos pra cá aprendi o que é isso. E te digo que é um negócio mais sério do que parece aos “leigos”. Afinal, como alguém não se apegaria a um bichano que esta sempre te esperando “sorrindo”, pronto para fazer festa e dar carinho. Não tem TPM, mau-humor, problemas no emprego, não tem tempo ruim. Ainda não sei, mas a perda deste tipo, deve doer bastante.

Como você não posta textos novos há algum tempo, resolvi dar uma olhada no que rolava antes de eu iniciar minhas aventuras pela blogosfera. E de cara já gostei. Precisaria de umas férias para tirar o atraso. E você também, provavelmente, se quiser manter o hábito de responder todos os comentários.

Aliás, aproveitarei essa minha mensagem para matar uma antiga curiosidade, que nas duas últimas oportunidades em que estive com você esqueci de te perguntar: você precisa checar sempre se há novos comentários em cada post antigo(neste caso, acho que ficarei algum bom tempo sem resposta a essa mensagem), ou há uma espécie de aviso, que te comunica novos comentários em qualquer post? Logo, logo terei a resposta.

Abraço,

Fabiano

Lord Broken Pottery disse...

Fabiano,
Você foi longe, 2006? Sempre que alguém posta um comentário, recebo um e-mail avisando, assim fica fácil responder. Já nem me lembrava que tinha escrito isso. Tome coragem, abra seu blog!
Grande abraço