segunda-feira, setembro 10, 2007

Gently Weeping

Hoje acordei querendo ser a guitarra do George Harrison. Gentilmente derramaria lágrimas como há muito não faço.
O primeiro pranto seria por saudades acumuladas, feridas abertas não cicatrizadas. Depois choraria o que não consegui fazer, tempo perdido, desperdiçado, jogado fora, menino preguiçoso desde sempre. Lamentaria então, baixinho, os momentos mal vividos onde, enredado em antecipações, todo expectativa, fui mais uma vez criança. Lastimaria o sono que não dormi, sonhos esbanjados em preocupações tolas. E com cuidado, para que não ouvissem esse carpir silente, derramaria algumas lágrimas de ódio e estaria, finalmente, bem mais feliz.
*
I look at the world and I notice it's turning
While my guitar gently weeps
With every mistake we must surely be learning
Still my guitar gently weeps
*
**********************(While My Guitar Gently Weeps - George Harrison)

34 comentários:

Vivendo deixando a vida me levar... disse...

heaheue... Lord! Dádiva podermos acordar querendo ser diferentes, ter costumes e vidas que não são nossas e poder voltarmos ao próprio espírito reconhecendo-nos como os melhores, e mais satisfeitos, sendo belos como nossos sonhos!

Grande beijo e boa semana pra vc!!!

Van disse...

Dei de cara com a janela fechada.....
Bati o nariz, a vassoura desequilibrou e eu fui cair mesmo junto com as lágrimas e as guitarras....
Não gosto de te ver assim. Ai, ai, ai!
(ver foi uma mera alusão, mas vc entende)
Beijuca

Lord Broken Pottery disse...

Polly,
Bom te ver por aqui, boa semana procê também.
Beijão

Van,
É que eu trabalho em um 5o subsolo. Por aqui não existem janelas. Pronto, já passou!
Beijão

anna disse...

já para o chuveiro!
combina porque seria água com água.

agora,lord, se possível eu preferiria - nesse estado que descreve - acordar sendo a mulher do george, melhor, ter sido. prá ficar no presente, do sean penn, do seu jorge, do caetano e uns tantos anônimos.

Van disse...

Como não têm janelas???? É preciso ter janelas pras tempestades entrarem, o vento, o cheiro da dama-da-noite, os grilos e as plumas.... E timidamente as vassouras! Portanto... "Já pra cima, menino!" ;)
Que bom que já passou. Me diz: foi quando vc viu meu nariz quebrado que veio o acesso de riso e tudo melhorou, né? Mera alegoria. Hoje estou feito espantalho surtado. Sorry. Pronto, parei!
Beijucas e Fica bem!

Lord Broken Pottery disse...

Anna,
Pode deixar, esse estado passa. Não me imagino como mulher do Seu Jorge. Você me fez rir.
Beijão

Van,
Pois é. Pra trabalhar aqui, dentro desse enorme computador, tem que abri mão de janelas. Estamos mais pertinho do inferno. Nada de tempestades, ventos e plumas. Só temos grilos. Eles existem em todos os lugares. Gostei do espantalho surtado. Também me fez rir.
Beijão

Maria Helena disse...

Lord,
Creio que é positivo buscar esse estado d´alma, aflora sentimentos e emoções.
Querer ser, sonhando ou acordado um instrumento musical,nos passa um sentimentalismo profundo e mágico.
A escolha não poderia ser melhor, George um músico maravilhoso.
Adorei
Bjs

Márcia(clarinha) disse...

Derramando-se lágrimas se é feliz pelo fato de ter sentimentos, se de ódio ou amor, que importa?
Lastimar o que poderia ter sido é estímulo para ser [aff! viajei legal,George in memorian]
beijos

Lord Broken Pottery disse...

Maria Helena,
Também acho, um dos quatro músicos maravilhosos.
Grande beijo

Márcia,
É isso, George in memorian.
Beijão

Claudia Lyra disse...

Hum... ainda bem que essa tristeza vai embora com lágrimas. Beijos, Lord!

perdidinha... disse...

as vezes é a melhor coisa a se fazer... chorar muito pra lavar a alma... e lava mesmo! pode crer nisso!
beijocasssssssssssssssss... adorei esse texto!

O Meu Jeito de Ser disse...

Lord querido, eu prefiro olhar, pensar em tudo que não fui e não fiz, mas não chorar. Sorrir e corrigir, ser feliz aqui e agora, ser feliz sempre.
O que deveria ser tristeza e melancolia, uso como referência para atingir o ponto principal.
Um beijo sem tristezas.

Lord Broken Pottery disse...

Claudia,
Vai sim, com certeza.
Beijão

Perdidinha,
Uma das coisas que sei fazer direitinho é chorar.
Beijão

Aninha,
Você é muito positiva e forte. Não é sempre que me sinto assim, com forças pra enfrentar o batente. Eu sigo em frente, não desisto nunca. Como bom capricorniano, baixa a cabra em mim, emmpurro com a cabeça. Só que sofro um pouco, esperneio.
Beijão

Meg (Sub Rosa) disse...

Lord Broken-Pottery!
Olhe, eu já estou aqui há um tempão, como se diz.
E não há palavras para dizer o que quero dizer.
Um dos *dilemma* filosóficos que eu mais gosto de utilizar é este: "Como se diz em palavras que se está sem palavras?
In fact, I am speechless!
Só posso dizer que volto, e por enquanto só posso lhe dizer que este post, neste post, as suas palavras alcançaram exatamente o ponto e o tom exato da música, da beleza desta lindíssima balada de George Harrison.
Que também mostrou pontos altos, *touchstones* fazendo lyrics.
In fact, all things must pass.
As for me, hope so.

Um beijo
M.

Maria Helena disse...

Lord,
se voce tiver um tempinho leia o Imortal,meu post sobre John Lennon (maio).
Bjs

Alice disse...

Tb tô assim!
Melhoras,isso passa!
Beijo!

Magaly disse...

Lord Broken Pottery

Que texto tenso e comovente! Li-o várias vezes.
Meg fez uma observação perfeita ao dizer que você atingiu o tom exato da música. Tenho esta sensação também.
Acho esses recolhimentos íntimos para reavaliação de si próprio de uma importância vital. Você reabilita sua energia, no momento em que exorciza, pela identificação dos pontos frágeis, as suas perdas, seus desperdícios, seu tempo mal utilitzado.
Chorar é bom, limpa a alma, renova as forças, leva-nos mais leves à
luta, à vida em curso.
Longe de ser uma fraqueza, um momento depressivo, é antes um exercício de humildade que só nos traz benefícios.

Virei com mais tempo para ler amplamente. Já vi que há tesouros aqui.
Até mais.

peri s.c. disse...

Pungente seu texto.
Mais ainda para nós velhos roqueiros não realizados, que falta faz uma guitarra gently weeping em nossas mãos.

Flávia disse...

Moço, moço...

Vc me deu uma rasteira. Essa música é uma das minhas preferidas desde que eu era idéia... Se tivesse que ser música, certamente escolheria ser uma das que Harrison imortalizou.

Adorei seu blog.

Beijos!

Ricardo Rayol disse...

e viva as elocubrações, ao desabafo explosivo.

Lord Broken Pottery disse...

Meg,
Suas palavras, de certo modo, melhoraram meu astral. Não posso negar um de meus maiores defeitos: a vaidade. Os seus elogios, e estou ficando viciado neles, fizeram com que as tintas pesadas usadas para escrever esse texto, ficassem um pouco mais leves.
Grande beijo

Maria Helena,
Pra você eu sempre encontro tempo. Já, já, vou lá ler.
Beijo

Alicinha,
Passa, claro que passa. Já está, aliás, quase passando.
Beijão

Magaly,
Sua leitura foi muito feliz. Muitas vezes, quando escrevemos, olhamos com certa estranheza o que produzimos. Não sabemos direito o que queríamos dizer. Sinto-me, freqüentemente, como se tivesse psicografado o texto. Acho que você tem razão. Basicamente chorei o tempo mal utilizado. É, aliás, a razão maior do meu pranto cotidiano. Também acho importante chorar, por pra fora as dores possíveis.
Bom ver você por aqui.
Grande beijo

Peri,
Também sinto, como velho roqueiro frustrado, essa falta. Adoraria poder chorar com uma guitarra nas mãos. Um solo como os do George Harrison, Jimmy Hendrix, Keith Richards, Eric Clapton, Mark Knopfler (será que é assim?), todos os meus guitarristas preferidos.
Grande abraço

Flávia,
Adorei o "desde que eu era idéia". Será que eu algum dia fui uma idéia? Taí uma boa pergunta. Que música eu gostaria de ser? São tantas... Um dia escreverei sobre isso. Já fui te visitar. Adorei o Cotidianidades, o link já está aí do lado.
Grande beijo

Ricardo,
É isso, desabafo explosivo elocubrado.
Grande abraço

marilia disse...

lORD, Ò MY LORD...COMO LAMENTO NÃO FALAR INGLES PARA TE DIZER NA SUA LINGUA PREDILETA PALAVRAS DE ÂNIMO...
EM MUITOS MOMENTOS, NESSA AMIZADE GOSTOSA DE BLOGUEIROS , ENCONTRAMOS PONTOS EM COMUM...
MAS VAI AQUI UMA ORDEM DE QUEM ESTÁ SEMPRE TRISTE E MELANCÓLICA, E MESMO ASSIM, CONSEGUE VER O ARCO IRÍS: RESPIRE FUNDO, ANTES DE DESCER PARA O 5º SUB-SOLO, E LEVE PARA LÁ O AR PURO, COMBINADO?

agora, na libgua qu'eu amo, uma mensagem pra vc...rsss;
Le Premier Bonheur Du Jour - Françoise Hardy


Le premier bonheur du jour
C'est un ruban de soleilQui s'enroule sur ta main
Et caresse mon épaule
C'est le souffle de la mer
Et la plage qui attend
C'est l'oiseau qui a chanté
Sur la branche du figuier
Le premier chagrin du jour
C'est la porte qui se ferme
La voiture qui s'en va
Le silence qui s'installe
Mais bien vite tu reviens
Et ma vie reprend son cours
Le dernier bonheur du jour
C'est la lampe qui s'éteint
( um dia inteiro, cantado através da bela poesia da françoise hardy...)
bjão!

Lord Broken Pottery disse...

Marilia,
A imagem que me vem à cabeça é meio engraçada: temos incompatibilidade de línguas. Você não conhece inglês e eu, morto de vergonha, tenho que confessar total ignorância do francês. Estudei em uma escola italiana. Nunca tive um dia de aula de francês em minha vida. O pouco que consegui captar da leitura do texto que você mandou me deixou curiosíssimo.
Grande beijo

carolina disse...

ótimos motivos pra chorar, se não por estes, por que mais?
a música é linda, linda, o post ficou lindo, lindo.
:¬)

Lord Broken Pottery disse...

Carolina,
Obrigado por me lembrar que podem existir bons motivos para se chorar. Legal ver você por aqui.
Beijão

Eduardo P.L. disse...

Lord, muito bom o seu texto. Reporta ao chorar da guitarra, e ao menino que gostaria de ter chorado com ela. Bonita imagem!

Abçs

Lord Broken Pottery disse...

Eduardo,
Obrigado. Quem não gostaria?
Abração

franka disse...

lord, estamos combinando de encontrar hoje (11/09) no mercearia são pedro. anna, jayme, guga, peri, etc, etc. tá a fim? sete e meia. qualquer coisa me escreve um email:
luciacbc@gmail.com
beijo!

Lord Broken Pottery disse...

Lúcia,
Tô enrolado, não vai dar. Pena...
Beijo

Vivien Morgato : disse...

eu fico pensando nas vidas que não vivi.;0)

Anunciação disse...

Bem,pelo menos ana e van foram ótimas a meu ver em tentar tirá-lo desse pranto.E é bom também saber que vai passar.

Lord Broken Pottery disse...

Vivien,
Eu também sempre penso nelas.
Grande beijo

Anunciação,
Pronto, já passou.
Beijão

Saramar disse...

Raras vezes se vê tanta sensibilidade.
Chore, chore em tons, em sons, chore alto, se quiser. Sempre faz bem.

beijos

Lord Broken Pottery disse...

Saramar,
Obrigado, já chorei.
Beijo carinhoso