quarta-feira, agosto 05, 2009

Break On Through

Tenho saudade da minha juventude. A gente transgredia, quebrava regras, não compactuava, morria se fosse preciso. E era gostoso poder desaparecer, contestar, arriscar o pescoço até o limite da razão. Muitos de nós partiram para melhor coerentemente íntegros, plenos de idéias. Tínhamos o que dizer. Dava orgulho poder argumentar, discutir, ter fé nas palavras, crer no futuro impossível. Desafiávamos. Hoje os meninos são bonzinhos, verdadeiros santos. Fazem caridade e trabalham em ONGs.

18 comentários:

denise rangel disse...

Há os que lutam e morrem por causas controversas, como a dos movimentos de tráfico e a dos extremistas religiosos e seus homens-bomba.
Estou enganada ou há uma ponta de ironia ou sarcasmo nos "santos" que "trabalham em ONGs"?
abraço, garoto

Aninha Pontes disse...

Caco querido:
A diferença, é que nas pequenas transgressões que era comum, no nosso tempo de juventude, não chegava aos pés do que fazem os jovens de hoje.
Não se sangrava coração de mãe, não se matava ou morria.
Quanto aos santos de hoje, sempre desconfio.
Tenho muitas, mas muitas dúvidas quanto à santidade dos mesmos.
Na minha opinião, isso chama-se valores, ou a falta dos mesmos.
Um beijo querido.

Vivendo deixando a vida me levar... disse...

Todos moldados á midia , á sociedade, a imagem fictícia ou realista demais que omundo impõe!!
Bjoksss Lordddddde!=^.^=

Lord Broken Pottery disse...

Denise,
Você percebeu bem. Não gosto de ONGs. Considero que a maioria dos jovens que nelas trabalham, o fazem para enriquecerem seus currículos.
Beijo

Aninha,
Eu não tenho dúvida, não são santos. Só quis ser irônico.
Beijo grande

Polly,
Você sacou bem. Tudo questão de imagem.
Beijo grande

Janaina Amado disse...

Acho que a gente não transgredia tanto assim, não. É mais saudade.
Beijo!

Lord Broken Pottery disse...

Jana, querida,
Eu realmente não fui dos mais transgressores. Você foi mais. O que quis dizer é que se transgredia mais do que hoje. A garotada agora gosta de trabalhar em ONGs, fazer serviço voluntariado (é assim que se fala)e sublinhar nos currículos estas atividades.
Beijo grande

Ilana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ilana disse...

Vou brincar de generalizar um pouco, mas os revolucionários de ontem são os engravatados de hoje, então as palavras naquela época não valeram de muita coisa. A molecada de hoje, aprende é cedo como ser esperto, têm seus ideais sim, mas se manifesta quando preciso, e não proferindo palavras ao vento, que se vão junto com ele... Digo isso porque ainda existe esse tipo raro no jornalismo. Acho válida a manifestação, mas as coisas estão diferentes, a sociedade não se deixar levar como antigamente, onde todo mundo tava no mesmo barco. Menininho rebelde não convence mais ninguém...

Sim, estamos mais "bonzinhos, verdadeiros santos", como pode se perceber...

No mais, também não confio muito nas ONGs, apesar de que acreditar que para toda regra existe uma exceção.

Abraço

Lord Broken Pottery disse...

Ilana,
Mas é preciso transgredir, ir contra determinadas idéias, não aceitar indiscriminadamente. Em matéria de ONG não acredito em nenhuma, sou radical.
Beijo grande

Marcio Gaspar disse...

diz-se que 'sorte' tiveram os trangressores que morreram jovens. assim, ficaram marcadas suas imagens de beleza contestadora, paudurescência no auge! john lennon, james dean, malcolm x, che guevara...

Lord Broken Pottery disse...

Marcio,
Acho que você pegou bem o espírito da coisa. Acho que a galera hoje é muito bem comportada pro meu gosto.
Grande abraço

Aninha Pontes disse...

Olha só! Janaína deu trabalho heim?
Querido, vim desejar um feliz dia dos pais à você.
Sabemos que foi e é um paizão, por isso merece o carinho e desejos de muita alegria nesse domingo.
Um beijo especial.

Lord Broken Pottery disse...

Aninha,
Agradeço, comovido, o carinho. Dê um forte abraço no meu mano. Irei escrever para ele.
Beijo grande

peri s.c. disse...

Hoje sentem-se transgressores, no Shopping.

Maria Helena disse...

Lord.
Tenho saudades da minha juventude tb. Definida, sabíamos quando estávamos transgredindo regras,hoje
não existem regras claras para transgredir. Pode tudo.
ONGs????? Que me perdoe se existe alguma séria, mas para mim, não passam de lavagens de dinheiro
Bjs

Lord Broken Pottery disse...

Peri,
Transgridem com seus cartões de crédito.
Grande abraço

Maria Helena,
Assino tudo o que vocêes creveu.
Beijo

Blog do Beagle disse...

Permito-me discordar. Elza

Lord Broken Pottery disse...

Elza,
Acho bacana. Sem discordância isso aqui ficava muito chato.
Beijo