sexta-feira, setembro 12, 2008

Lyrics

Tenho uma prima que se chama Janaina. Gosto muito dela e do nome. Ela acaba de inventar um blog, o link está aí ao lado. Visitem, vale cada palavra escrita desta excelente escritora. Sua última postagem fala de uma letra do Caetano. Pensando aqui e alí, lembrei de uma do Martinho, não me perguntem a razão. Não é particularmente meu estilo de compositor preferido. Talvez pela surpresa que me causaram as palavras, quando prestei mais atenção. Leiam e me digam o que acham:
.
Ex-amor
Martinho da Vila
.
Ex-amor
Gostaria que tu soubesse
O quanto que eu sofri
Ao ter que me afastar de ti
Não chorei
Como um louco eu ate sorri
Mas no fundo só eu sei
Das angústias que senti
Sempre sonhamos
Com o mais eterno amor
Infelizmente eu lamento
Mas não deu
Nos desgastamos
Transformando tudo em dor
Mas mesmo assim
Eu acredito que valeu
Quando a saudade
Bate forte é envolvente
Eu me possuo e é na sua intenção
Com a minha cuca
Naqueles momentos quentes
Em que se acelerava meu coração
.
Tem onanismo neste sambinha, não tem?

20 comentários:

valter ferraz disse...

Caco,
onanismo? Pode ser, O que tem mesmo é dor de amor, daquelas bem descaradas e brejeiras.
Que há, andas sofrendo de amor?
Vou lá conhecer a Janaína cujo nome me leva a pensar no mar, Caimy, praia, sombra e água fresca.
Beijo, mano

ps: valeu cada minuto de espera e os vários cliques que dei por aqui.

claudio boczon disse...

Grande Onan,
fazendo justiça com a própria mão, apesar da covardia de serem cinco contra um...

...mas é dor-de-cotovelo de primeira, não fosse samba poderia ser um clássico daquele trio sertanejo: Tadeu, Tadando e Tadinha.

Lord Broken Pottery disse...

Valter,mano,
Eu sofrende de amor? Tô nada! É que outro dia, ouvi a canção no rádio, prestei atenção na letra e vi, surpreso, como disse o Cláudio aí em cima, que eram cinco contra um.
Grande abraço

Grande Cláudio!
Perfeitas suas obsrevações.
Abração

Janaina Amado disse...

Primo Lord,
Obrigadissima pela refer�ncia, eu tamb�m gosto muito de voc� e, voc� sabe, adorei o seu "Sobre o Telhado das �rvores". E t� contente de te ver postando de novo.
Quanto � letra de m�sica: acho que � uma tremenda dor do corno...
Beijos
PS - Por que os acentos e cedilhas est�o saindo esquisitos, aqui nos coment�rios (pergunta de neobloguqiera)?

denise rangel disse...

Também pensei assim, quando li, mas é só lirismo mesmo.
vou lá conhecer a Janaína.
um ótimo fim de semana
abraço, garoto

adelaide amorim disse...

Antes de vir aqui, tive o prazer de ler um comentário de sua prima Janaína no Coluna do Meio, e em seguida estive em seus blogs. Gostei muito da boa leitura.
Então o "mal da escrita" é de família? :)
Também gosto muito do nome: tenho uma neta chamada Janaína.
Beijo e ótimo fim de semana para você.

Maria Helena disse...

Lord,
Onanismo????? hahaha...no meu entendimento, não. Creio mais numa paixão ardente, forte, dolorida, que no tempo, se perdeu.
Mais uma fera na família!!!!! Vou conferir.
Bjs

carol disse...

hahahaha
"eu me possuo e é na sua intenção", não é o mesmo que "presto uma homenagem"? Onanismo, sim senhor.

Nelsinho disse...

Eu acho que tem, sim!

Eduardo P L disse...

Lord,

família literata, literalmente!
Musica toca na alma de quem esta aberto no momento que ouve! Outras só cantadas dizem a que vieram. Algumas as letras falam por sí! Esta especialmente não me bateu. Ele, o Martinho tem outras mais explicitas, menos sutis!
Vou conhecer a prima!
Não se esqueça que dia 15 tem TERTULIA, mas não quero sua participação por SOLIDARIEDADE, e sim pelo prazer de estar junto com o grupo que curte muito seus textos! Vá se for por isso!

Abçs e bom fim de semana!

Lord Broken Pottery disse...

Jana,
E eu sei ? Por mais velho blogueiro que seja, pouco aprendi.
Beijo grande

Denise,
Não acho que seja só lirismo, tem aí uma forma íntima de falar sobre o desejo que ainda Não tinha lido.
Beijo grande

Adelaide,
Essa coisa de escrever é comum em nossa família. Todo lêem bastante desde cedo, talvez seja por isso.
Beijo grande

Maria Helena,
Fera mesmo, bons livros publicados.
Beijo grande

Carol,
Digamos que é uma homenagem meio solitária.
Beijão

Nelsinho,
Eu tenho certeza!
Grande abraço

Eduardo, meu amigo,
Farei o possível para participar. Não por solidariedade, que nada tenho de solidário, mas por prazer.
Grande abraço

Aninha Pontes disse...

Querido, bom te ver aqui de novo. (embora a casa seja sua né?)
E aí eu diria: "Atire a primeira pedra, ai, ai, ai... aquele que não sofreu por amor."
Vou lá conhecer a Janaína.
Beijos querido e bom domingo.

Adelino disse...

Lord, gosto do VALTER por causa da objetividade dele nas pergunta feitas assim de chofre (gostou dessa, Valter?, de chofre...
O Martinho é um poeta sim, Lord.
Sempre gostei das composições dele.
Um abração, e ótimo domingo.

Lord Broken Pottery disse...

Aninha,
A casa, antes de qualquer coisa, é nossa. Bom ver você por aqui. estava com saudades.
Beijo grande

Adelino,
O Valter é um grande irmão, quem pode não gostar dele?
Grande abraço

ana v. disse...

Lord, já lá vou conhecer a sua prima Janaína (um nome estranho para nós, portugueses, mas bonito), mas primeiro quero deixar aqui um beijo grande para você, meu amigo.
É bom sabê-lo de volta!

Lord Broken Pottery disse...

Ana,
É sempre muito especial estar contigo.
Beijo grande

jayme disse...

É, parece.

Lord Broken Pottery disse...

Jayme,
Também achei.
Abraço

Norival R. Duarte disse...

Caro Lord Broken Pottery:

Bem observada a subjetividade do onanismo, pero, Martinho, como disse o Adelino, é um poeta.

Bom domingo e grande abraço.

Lord Broken Pottery disse...

Norival,
Também acho, dos bons.
Grande abraço