sábado, fevereiro 09, 2008

Words

A Ana Vidal, do excelente Porta do Vento, lançou-me o desafio de enfileirar doze palavras que façam a diferença para mim, das quais eu goste muito.
Esse tipo de coisa tem o dom de mobilizar-me. Passei o dia pensando nisso, seria possível escolher? O que faria um ajuntamento de letras ser especial?
Ao mesmo tempo que amo a possibilidade de dizer as coisas de forma bem dita, e gaste muito tempo procurando o jeito mais exato de incluir nas frases os vocábulos mais adeqüados ao pensamento, capazes de tornarem as idéias precisamente elaboradas, não acredito na beleza das palavras isoladas da moldura de um contexto. Elas são vaidosas, femininas, gostam de um entorno bem produzido, exibidas criaturas. Sozinhas, sem companhia, perdem boa parte do valor.
Como não pretendo fugir ao desafio, ficando sobre o muro, tentei algum critério que me ajudasse. Substantivos, verbos, quais seriam mais exuberantes, poderia caminhar por aí? Bobagem. Até os adjetivos, muitas vezes frívolos e desnecessários, têm, conforme a hora, seus encantos.
Fiquei um tempo na janela do quarto, sentindo a brisa que vinha lá de fora, gostosa, quase esquecendo dessa tarefa difícil. Agarrei, porém, a resposta que me fugia. Concluí, satisfeito, que meu gosto pelas palavras é imediato, enfeitiçam-me as que uso em meu último texto. Foi só retroceder e marcar, em cor diferente, as atuais preferidas.

47 comentários:

av disse...

Muito bom texto, milord. Obrigada por ter aceite o desafio e pelo elogio que me faz. Retribuo, sem qualquer favor: este seu blog é de leitura obrigatória para mim. Quanto à forma original da sua resposta, outra coisa não esperava, meu amigo...

Um beijo atlântico

Blog do Beagle disse...

Lord, quem me deraser inspirada como vc. Muito lina sua resposta. Fui lá naquele blog edeu uma espiada. Ele merece uma visita. Obrigada pela sugestão. Bjkª. Elza

Eduardo P.L. disse...

Lord, muito boa saída para o Meme. Como sempre as suas 12 palavras, e as outras milhares delas, no seu texto, se encaixam de tal forma que parecem terem sido feitas uma para as outras, e na ordem em que as coloca.
Vou levar para o Varal como ilustração das minhas POBRES e SOLTAS 12 Palavras!

Forte abraço e BOM DOMINGO!

james disse...

Palavras, palavras, palavras: ficam lindas quando bem tratadas.

Belo texto.

Um abraço.

valter ferraz disse...

Lord, as palavras são como flores nos jardins. Basta um pouquinho de água, um carinho e elas brotam.
O meu jardim anda árido, seco e descuidado. Só ervas daninhas.
Abraço forte, mano

denise disse...

Muito original o jeito de responder o desafio. Com tempo ou sem tempo, continuas me provando que a inspiração antecede o trabalho. Nem que fique dezenas de horas trabalhando, o máximo que consigo é um texto comum. Já, um texto criativo, artístico, literário, aí já é outra historia.
Bom domingo!
abraço, garoto

Adelino disse...

Lord, belas palavras.
O Valter está certo, tem ocasiões em que do nosso jardim não sai nada de bom. Mas depois melhora. Tem de melhorar.
Um grande abraço, e boa semana para você.

Ordisi Raluz disse...

Caro Lord, de fato tirei o Blog da Rua para dentro da toca. E está difícil colocar o nariz de fora agora, imensa a preguiça.

Palavra essa que não deveria constar do dicionário. Mas...

Abraços.

adelaide amorim disse...

Você escolheu um jeito parecido com o meu de entrar na brincadeira proposta pela Ana. E as palavras que nos atraem mais aparecem a toda hora, não é mesmo? É só começar a escrever. Lindo texto!
Beijo.

luma disse...

Não valeu! Você repetiu palavras, disse apenas 11. Repetiu desafio, tem que repetir novamente o desafio! (rs*)

Vivien Morgato : disse...

Acho que o gosto pelas palavras é mesmo mutável.
Lembro que a palavra predileta da Emília do Monteiro Lobato era "aliás"....
Aliás,bonita mesmo.;0)

Norival R. Duarte disse...

Caro Lord!

Utilizando o mesmo refrão de outros visitantes: - Lindo texto!

E, como dizemos por aqui, você sartou de banda, majestosamente, tal qual um mestre-sala.

Abraços, Norival.

Marcio Gaspar disse...

Criativo e inspirado, como sempre. E ainda evitou os chavões do amor do sorriso e da flor; da felicidade, da esperança, da alegria. Arrasou, caro Lord!

Lord Broken Pottery disse...

Ana,
Gosto de poder tentar exercer a criatividade. Seu desafio me proporcionou esse prazer.
Grande beijo

Elza,
O Porta do Vento é realmente um blog inspirado.
Grande beijo

Eduardo,
Você é sempre muito generoso comigo, talvez seja por conta de nossa amizade.
Grande abraço

James,
É isso. As palavras precisam ser bem tratadas aí, mais felizes, ficam muito bonitas.
Abraço

Valter,
Ervas daninhas podem ficar muito bem em um texto.
Grande abraço

Denise,
Foi exatamente como eu disse. Fiquei pensando à respeito, fui para a academia, fiz ginástica, continuei pensando, almocei, pensei mais um pouco, sentei em frente ao lap top, fiquei mais um tempo pensando, comecei a escrever, embatuquei, pensei mais um pouquinho, terminei de escreve e reparei que as palavras estavam alí. Não foi um momento inspirado. Deu muito trabalho fazer.
Grande beijo

Adelino,
Discordo. De todos os jardins, mais tempo, menos tempo, sai alguma coisa. É só se dispor a colher.
Grande abraço

Ordisi,
Preguiça é uma palavra bela se pensarmos em o quanto retrata a condição mais humana. Mas passa, tenha certeza que passa.
Grande abraço

Adelaide,
É isso, é só começarmos que as palavras vem, sempre bonitas.
Grande beijo

Luma,
Muito bem observado. Já corrigi. Obrigado!
Beijão

Vivien,
Aliás, concordo.
Beijão

Norival,
Sartei de banda! Muito bem lembrado.
Grande abraço

Marcio,
Você é meu amigo, é meio suspeito.
Grande abraço

Ricardo Rayol disse...

Você é mesmo um lorde

no meu caso o texto ficaria impublicável

Mário disse...

Lord, seleção bem feita de palavras. Gostei muito da forma em que revelou as suas preferidas. Boa semana, meu amigo.

Fernando Zanforlin disse...

É isso aí, as preferidas sempre são as atuais
ab.

Lord Broken Pottery disse...

Ricardo,
Dependendo do momento o impublicável torna-se bastante publicável.
Grande abraço

Mario,
A preferência é coisa de momento não é mesmo?
Grande abraço

Fernando,
Em matéria de palavras não consigo enxergar de outra maneira. As preferidas são as que escolhemos para o último momento.
Grande abraço

ery roberto disse...

Absolutamente bem feito. Criatividade exemplar, aliás, obra de um mestre não pode ser diferente. Particularmente Lord, gosto da palavra "porém". Ela demonstra racionalidade em certas situações, um modo de passar a idéia que somos abertos a alternativas. Abraço.

Lord Broken Pottery disse...

Ery,
De todas as que enfileirei, aquela da qual sou mais íntimo, que uso mais, é mesmo porém. Concordo com você. Ela nos permite alternância, quebra no raciocínio, sermos duais, é amiga para toda hora. São raras as vezes que consigo passar sem ela. Meu texto sem poréns seria incompleto.
Grande abraço

osrevni disse...

Sensacional, Lord. Aliás, bela escolha de palavras!

Anunciação disse...

Belas palavras!

Sandra disse...

Perfeito! Nem tem mais o que dizer...

Beijos

Fernando Zanforlin disse...

Indubitavelmente
Grd.ab.

Lord Broken Pottery disse...

Osrevni,
Obrigado, bom que você gostou.
Abraço

Anunciação,
Obrigado, é sempre bom ter o seu reconhecimento.
Beijo grande

Sandra,
Foi gostoso escrever.
Beijo grande

Fernando,
Abraço pra você também!

anna disse...

parafraseando caetano:
"boas palavras... boas palavras".

e viva o português!
desejo de coração que não sejam aprovadas as alterações ortográficas propostas a todos os países de lingua portuguesa.
por exemplo, vôo, não escreveríamos com acento.
e outras aberrações que doem a vista.

Aninha Pontes disse...

Palavras tem um poder muito grande.
As vezes te acalma, as vezes te irrita, as vezes nos fazem a pessoa mais feliz do mundo, em outras, a pior das criaturas.
Mas aproveitamos aquelas que nos fazem sonhar. (Taí uma palavra bonita), nos fazem viver, nos fazem felizes.
Um beijo.
Desta eu gosto em particular. (beijos)

Huckleberry Friend disse...

Original forma de responder ao desafio... também já me calhou. Parabéns, Lord!

Lord Broken Pottery disse...

Anna,
Também me pareceram estranhas as alterações, particularmente me chateia acabarem com o trema, achou que ficam bem e fazem sentido sobre alguns "us".
Beijos

Aninha,
Beijo é realmente uma bela palavra, já traz com ela o contexto. Beijo é beijo, é bom de qualquer jeito.
E falando nisso, beijão

Huck,
Maravilha ter por aqui um filho do querido Mark Twain, escritor que fez minha cabeça durante muitos anos, no início de meu namoro com os livros e com as palavras. Estarei "linkando" o Codornizes para poder visitá-lo também.
Obrigado e grande abraço

Alena Cairo disse...

Querido Lord,

clap, clap, clap! Amei! Vou seguir a idéia, o texto ficou um primor.
Bom, andei sumida porque estava de férias e também porque estava aprontando. Não estava em meus planos ficar desconectada... mas... vá lá. Já passou.
Liberadíssima a publicação da história das meias no cinema.
E ... novidades:

você vai ser titio.

Beijo!

Alena

Maria Helena disse...

Lord,
O máximo da minha criatividade,
seria elencar em ordem alfabética 12 palavras.
As letras, no coração e mãos de um escritor, dá sensação de movimento,
de dança,que tem rítmo e toma posição no espaço correto.
Bom... muito bom.
Bjs

Magui disse...

Ficou excelente.Nem ela esperava por sua boa saída.

GUGA ALAYON disse...

Tb vou tentar enfileirar 12:

JANEIROFEVEREIROMARÇOABRILMAIOJUNHOJULHOAGOSTOSETEMBROOUTUBRONOVEMBRODEZEMBRO

ou ainda:

JANEIRO
FEVEREIRO
MARÇO
ABRIL
MAIO
JUNHO
JULHO
AGOSTO
SETEMBRO
OUTUBRO
NOVEMBRO
DEZEMBRO

ou ainda, sendo mais chato:

J
A
N
E
I
R
O
F
E
V
E
R
E
I
R
O
M
A
R
Ç
O
A
B
R
I
L
M
A
I
O
J
U
N
H
O
J
U
L
H
O
A
G
O
S
T
O
S
E
T
E
M
B
R
O
O
U
T
U
B
R
O
N
O
V
E
M
B
R
O
D
E
Z
E
M
B
R
O

abraços

Adelino disse...

Lord, a palavra escrita tem uma força muito grande, por isso deve ser usada com cuidado. A palavra "porém" é "prima" da "mas", porém, mais bonita, não acha?!!
Grande abraço, e bom final de semana.

Lidiane Martins disse...

Ah, olha, no reino das palavras eu amo tanta tanta tanta coisa! Amo isso que fiz agora: escrever usando tanto tanto ou qualquer outra repetição meio sonora. Amo palavras com musicalidade. Como não sou observadora, para mim um olhar não valhe mais que mil palavras. Elas tem um peso imenso na minha vida. Melhor seria dizer "uma leveza". Não me pesam e me resgatam. Por isso amo Clarice e Caio e Drummond e Adélia e outras tantas tantas gentes das palavras. E, exatamente por isso, doze palavras não me bastariam. Não mesmo.

Beijo apertado, querido.

Lord Broken Pottery disse...

Alena, querida,
Senti falta da amiga. Foi, pelo visto, por uma boa razão. Mais um/a brasileirinho/a, que maravilha! Fico muito feliz por vocês. Legal que a historinha infantil esteja liberada. Preciso te visitar para recuperá-la. Quanto a ser tio, será uma grande alegria.
Parabéns e grande beijo

Maria Helena,
Você é muito exigente consigo mesma. Caso se dispusesse a ser criativa, tenho certeza de que seria muito.
Grande beijo

Magui,
Essas coisas vão sendo elaboradas, trabalhadas, cuidadosamente pensadas, e transformam-se. Também gostei do resultado.
Grande beijo

Guga,
Isso sim é criatividade, e visual. Parece até um poema concreto.
Grande abraço

Adelino,
Exatamente, só que é mais sonora, melodiosa, parece que tocamos um sino (belém!) para chamar a atenção para as voltas que o pensamento dá.
Grande abraço

Lidiane,
Tudo o que você disse e citou, mostra uma paixão enorme pelas palavras. Particularmente acho que nada vale mais do que mil palavras. Aliás, dependendo da hora e do contexto, nada vale mais do que apenas uma palavra. Compartilho com você dessa paixão pelo palavreado.
Grande beijo

Márcia(clarinha) disse...

Com doze palavras eu dissertaria sobre o AMOR e LOUVARIA a PAIXÃO, me renderia aos ENCANTOS do OLHAR, escreveria em LETRAS gigantes todo SONHO de SER, o afã de PODER e o DESEJO de TER a PAZ em mim.
.
Espetacular seu texto, perfeito!
dias lindos
beijos

Lord Broken Pottery disse...

Márcia,
Você é poeta, sabe das palavras, conseguria encanto em apenas doze.
Grande beijo

Lord Broken Pottery disse...

Márcia,
Você é poeta, sabe das palavras, conseguria encanto em apenas doze.
Grande beijo

claudio boczon disse...

"Homem de letras, tu tens por clausura, o ilimitado".
E.Jabès

Lord Broken Pottery disse...

Claudio,
Para você ver o que as palavras podem fazer, ter por clausura o ilimitado é foda!
Grande abraço, amigo

Só- Poesias e outros itens disse...

Lindo o seu poema com dúzias de sentimentos.

palavras se tecem como fios...


bjs.

Ju gioli

*Lusinha* disse...

Talvez não seria tão fácil assim para mim, mas gostei de como você desenvolveu o texto da forma que ele foi proposto e estou lhe dizendo isso, para completar que foi esse jeito que me fará conferir o seu blog.
Bjitos!

Milton Ribeiro disse...

Será que faço um? Vou pensar nisto.

Grande abraço.

Lord Broken Pottery disse...

Lusinha,
Esteja em casa, fique à vontade, bom receber você aqui. Já coloquei um link pra visitar você aí ao lado.
Grande beijo

Milton,
Vamos então aguardar.
Grande abraço,

Meg (Sub Rosa) disse...

Lord do meu coração, gente de Deus!
Ia pedir desculpas por demorar a vir aqui, pois esse blog não merece (e nem eu mereço hohoho) comentários apressados) e acabo por me dar parabéns: olha só o nosso Claudio, tão trocadilhista e tão irreverente, fazendo essa linda quotation do Edmond Jabès.
Creio que tanto para a querida e excelente Ana Vidal que fez o repto, quanto para você , milord, que se houve maravilhosamente, não poderia haver maior elogio!
Talento que é talento inclui mesmo alta criatividade.
Grande!.
É o que posso dizer.
E mais uma cuidadosa observação sua de que essas são as palavras preferidas atualmente, porque sim, sim, *elas* sempre estão a provocar e seduzir mas cedem lugar vez em quando para as *outras*;-)

A-do-re-i, simplesmente adorei este post.
Viva a Aninha!
E imagine se não estivesse trabalhando como um mouro;-)))

Lord Broken Pottery disse...

Meg, queridíssima,
É sempre uma alegria ler o que você escreve. Tenho trabalhado muito, sim, mas estou sempre pensando em temas, bolando textos, louco para poder escrever. Não encontrar o tempo que precisaria é fonte constante de angústia. Enfim... Apesar disso, tenho dúvidas com relação ao que faria se tivesse mais espaço. Acho que o que me motiva, e me deixa mais esperto, é estar o tempo todo correndo atrás das oportunidades. Gosto de estar ocupadíssimo, no limite. Fico feliz em vencer o desafio da falta de tempo. Quando consigo é uma alegria enorme, que me vicia.
Grande beijo